terça-feira, janeiro 29, 2008

Às vezes pergunto-me...

Às vezes pergunto-me,
sem esperar uma resposta,
se vês o que vejo em ti?

Sorris e todo o teu rosto brilha,
olhas-me e todo eu estremeço.

Não sei se te diga
Não sei se te chame
Não sei se te queira
Não sei...

Sei que vagueio neste mar de incertezas
De dúvidas
De desejos
De quereres e de beijos
escondidos por mim.

Assim fico cada vez que partes
e mais ainda
assim fico
sempre que não chegas!

2 comentários:

Vanadis disse...

diz.
chama.
quer.

:)

Papoila disse...

Assim ficamos neste banco em que a vida nos fez espera...

Lindo

Beijos
BF