quinta-feira, outubro 18, 2007

Desilusão

Por muito que passemos, há sempre outros que já passaram por mais.
O meu país hoje desiludiu-me.
E desengane-se quem pensa que me refiro ao futebol, até porque este é um blog de poesia e tento sempre não fugir a essa linha, e assim mesmo, repito o meun país desiludiu-me.
Já não há poesia em cada canto, já não há poesia em cada olhar, já se perdeu tempo para a poesia.
Dir-me-ão certamente, e baseados em dados da internet que há hoje uma maior exposição da poesia, nomeadamente por causa da blogosfera. Mas não é disse que falo, é da tristeza que nos governa, no cinzentismo que temos sempre que andamos na rua, é a desilusão que encontramos quando tentamos ver nas crianças e jovens em futuro... já não o peço promissor, apenas um futuro!
Sou um desiludido porque perdemos os sentimentos... os nossos interesses são materiais: casa, carro, compras, férias.... abandonámos a alegria por um engarrafamento durante 15 dias em Quarteira.
Aos que compreendem o que sinto, peço-vos, mesmo que algumas das atitudes sejam deste tipo, e compreendo que muitas vezes é a sociedade que nos obriga, não deixem nunca de sentir que algo está mal... ao menos isso.

Não sou uma pessoa agressiva por natureza, acredito na mudança pela demonstração do melhor, pela abertura de horizontes. Gostava de ter uma mensagem messiânica para todos, mas apenas peço que não deixem de sentir este mau estar.
Esta doença grassa invisível aos mais incautos e muitos deles convivem connosco no dia a dia, e em breve seremos uma sociedade doente... e o mais triste é que estamos a seguir o caminho de países como os EUA, o Reino Unido, e outros, que já estão a sofrer bem fundo as consequencias dos seus actos e os efeitos dessa doença.

Eu acredito no poder que a poesia tem em mudar o mundo, e acredito que só por conseguiremos vencer este cinzento que ameaça todo o nosso planeta azul...

Não deixem de sentir o vazio, não o esqueçam, encham a vossa vida de poesia e verão que todos juntos ainda conseguiremos mudar algo, ou pelos menos tentaremos.

7 comentários:

Gata Verde disse...

Quando tenho esse sentimento de vazio,vou até ao campo "respirar"...

poeta_poente disse...

no campo vivo eu... mas até aqui se sente isso... pena as coisas que compensam só serem de vez em quando... muito de vez em quando

Matchbox30 disse...

Conseguir ou morrer tentando...

Ana Fonseca disse...

Deixo-te umas palavras que, não sendo minhas, acredito nelas como se fossem:"Com papel e caneta se começa uma revolução, se constroem ideais justos, se melhora o mundo."
O seu autor é farense.
Não nos deixemos desiludir por maiorias, enquanto há minorias que transpostam tanta beleza...

poeta_poente disse...

ao menos se as minorias se unissem ana... se ao menos isso acontecesse...

Vanadis disse...

nem todas as minorias juntas conseguem por vezes fazer uma maioria. É uma gota no oceano fazer algo, mas sem essa gota o oceano seria mais pequeno...já o dizia a madre teresa de calcutá!
Podemos nao fazer a diferença a nivel global, mas haverá sempre uma diferença a nivel local...nem que no coração de pessoas pontuais.

Anónimo disse...

Por Zeus e Toutatis! E hás-de ser tu o redentor do mundo? Hás-de ter mais razão? Há-de ser tudo burro e não saber optar conscientemente por esse mesmo estilo de vida que criticas?