terça-feira, maio 12, 2009

Olhar o céu

Pergunto-me, de olhos postos no céu, deitado num terraço improvisado, se nesse preciso momento olhas as mesmas estrelas que eu. Seria fácil sabê-lo, pegando no telemóvel e enviando-te uma mensagem, ou fazendo um telefonema, só para ouvir a tua voz, da qual sinto uma saudade inexplicável.
Não o faço. Em vez disso, transporto-me até ti. Substituo o cimento pela relva de um outeiro, o som dos carros na estrada pelo regougar das raposas e pelo bater das ondas lá em baixo, no fundo da escarpa onde nos sentamos de olhar perdido. Troco a sensação de vazio pela minha mão entrelaçada na tua. Inspiro fundo e perco-me nessa viagem que queria fazer até ti, nesse céu que queria partilhar a teu lado, nessa lua nascida a leste e que nos prende os sentimentos por instantes para regressarem depois em forma de beijos, abraços e carinho pela noite dentro.
Vejo-me em ti e não quero mais partir. Vejo-te em mim e não sei como te explicar que a minha alma te conhece e já olhava as estrelas muito antes de eu as descobrir e saber que existem apenas para sabermos o quão pequenos somos perante o universo.
Não sei usar mais palavras, mas sei que te sinto a cada hora que passa no meu dia, nos nossos dias distantes.
Neste cimento frio, sob estas estrelas que esperam a lua para se esconderem envergonhadas, viajo até ti e deixo-me ficar nesse paraíso que dizem salvar almas que antes se encontravam perdidas.

12 comentários:

Sayuri disse...

Dos textos mais bonitos que escreveste. Na minha humilde opinião... :)

A Gata Christie disse...

Já não lia um texto assim há muito tempo... Lindo!

Storyteller disse...

GMT
;)

MoonDreamer disse...

SAYURI:
Obrigado, mas eu costumo pensar que os meus textos mais bonitos ainda estão por sair, escritos em mim... Mas obrigado pelo elogios. :)

GATA:
Saiu-me assim, ao fim de um dia difícil. Obrigado... :)

STORY:
:) merci....

Chocolate disse...

Olá!

Simplesmente lindo!!! :)

Gosto muiro do teu blogue.

Visito-o todos os dias na esperança de um novo post bonito como este e tantos outros que já escreveste!

MoonDreamer disse...

CHOCOLATE:
Obrigado, eu gosto muito de chocolate, normalmente é a minha única companhia ao fim do dia... beijo.

Ana disse...

Esta noite apetecia-me mesmo o silêncio.. no entanto, estas palavras aqueceram-me o coração. Obrigada :) O texto está mesmo muito bonito e... acho que vou para a minha varanda ver se a lua aparece.

MoonDreamer disse...

ANA:
Na minha varanda já apareceu a Lua...
Beijo :)

Christiana disse...

Olá,

...no fundo todos olhamos as mesmas estrelas, a diferença e a importância está na forma e na intensidade com que o fazemos, com que vivemos esse momento tão simples e especial... :) e acredito, tal como tu, que se houver uma ligação intensa entre duas pessoas conseguem realmente "transportar-se" e estar lado a lado ainda que a milhas de distância...
consegues sempre arrepiar-me de uma forma absolutamente deliciosa, este texto, esta mensagem, não foi exepção, aliás...confesso que o li com um sorriso enorme, absolutamente deliciada por sentir-te assim, mais sonhador e com mil vontades de viajar e de "encontrar" ou "reencontrar"!

"Vejo-me em ti e não quero mais partir. Vejo-te em mim e não sei como te explicar que a minha alma te conhece e já olhava as estrelas muito antes de eu as descobrir e saber que existem apenas para sabermos o quão pequenos somos perante o universo..." amei simplesmente!

p.s- pão com banana... diz-te algo? lol ainda estou à espera ;) um abraço apertadinho*

Seline disse...

Belíssimo texto! Poesia em prosa. Parabéns :)
Beijo poeta

MoonDreamer disse...

CHRISTIANA:
Tentei mas não consegui responder ao teu comentário... por isso, digo-te apenas, obrigado :)

MoonDreamer disse...

SELINE:
Obrigado, do fundinho de mim :) e obrigado também pela tua visita, é bom saber que quem nos lê nos compreende. Beijo :)