segunda-feira, dezembro 15, 2008

Auto-Retrato

Todos os dias me desenho
e me volto a desenhar.
Sou um eterno esboço
um rascunho
a tela vazia de sentido
os rabisco na folha rasgada
uma poeira de estrada
uma obra prima por finalizar.

Paleta de cores pastel
óleos, verniz, terebentina,
sou o pincel de artista
que beija a tela infinita
num beijo longo e demorado.

Nasci na beleza renascentista,
olhar vago,
rosto clássico,
sffumatto perfeito.

Perdi-me num impressionismo
de campos de girassóis,
nas névoas dos dias, nos horizontes rarefeitos.

No surrealismo cresci.
Nos relógios que escorrem no deserto,
assim como as horas nos meus dias incertos.

As artes me fizeram, as artes me definem,
concretamente surreal,
impressionista renascente,
rascunho imperfeito,
oeste
a leste
lua cheia, sol de inverno,
um paraíso de inferno,
um poeta,
um poente.

8 comentários:

Sininho disse...

Divino!
Que auto-retrato!
Fiquei sem palavras, mas ja me começo a habituar a isso, pois algo vindo de ti, é assim mesmo, não se encontram palavras para comentar algo tão perfeito e belo!

Parabéns!

najla disse...

Está, de facto, um texto de auto-retrato lindo.
Parabéns!
E espero que hoje estejas bem melhor do que estavas no sábado...

Beijos

Siuxi disse...

A imperfeição do teu rascunho, a tela em que pincelas cada dia e cada pensamento da tua existência, será, um dia, a perfeição que existe já em ti.
Um dia, as linhas que te definem serão perfeitas, límpidas e reluzentes, e compreenderás toda a tua imensidão.

Um beijo, de uma amiga eternamente orgulhosa.

Zabour disse...

Gostei muito...muito mesmo...

Beijinho grande

A Gata Christie disse...

Antes de mais nada, quero agradecer a tua visita ao meu gatil... ;)

Gostei muito de conhecer este espaço e adorei o teu poema. Um auto-retrato que, não sei se corresponde à realidade porque nem sempre o sujeito lírico se identifica com o autor ou vice-versa, mas que está muito bem escrito.
Vou-te visitar mais vezes certamente.

Sunshine disse...

Uma tela inacabada, um esboço, uma paleta de cores a definir ... um ser humano que se adivinha ansiando por perfeição ...

Gostei mt

Bjs

Um BOM NATAL (espero que a tristeza de sábado já se tenha desvanecido)

Lize disse...

Digamos que tenho a mesma opinião que a Sininho. :)

Beijocas

O Meu Mundo disse...

Tás-me sempre a surpreender...
Tá lindo poeta! ;)
Beijinhos*