terça-feira, dezembro 02, 2008

o porquê dos porquês.

És e serás sempre um eterno porquê...
Porque fui, porque sou, porque foste, porque não voltas.
E as voltas que daria porque decidiste voltar,
a sede que teria se escolhesses ficar.

Não és mais minha fonte,
essa secou.
Não és mais amante que distante me amou.
Não és, não serás
porque és e nunca serás.

7 comentários:

Soviética disse...

Mas sou e serei!

Fadinha da Sombra disse...

Gostei muito ;)

Beijitos :)

Sininho disse...

Fantástico..
Mais uma vez deixas-nos mergulhar no incrivel talento que tens.

Parabéns

********

Nelson A. Soares disse...

Gostei. Exige que se pense...

Mas haverá alguma coisa que o seja sempre e nunca pertença ao passado?



Stay Well

Otário disse...

Sempre serei o que sou e fui o que fui, só duvido o futuro! :-O

http://espelhosentido.blogspot.com, interessado em participar?

Van disse...

O porquê dos porquês, que responde à resposta das perguntas...certo? ou errado. Em todo o caso, bolas, até que enfim. :D

SRRAJ disse...

Adorei ...
Obrigada pela visita.
Beijo